Warning: Duplicate entry '4623064' for key 1 query: INSERT INTO watchdog (uid, type, message, severity, link, location, referer, hostname, timestamp) VALUES (0, 'php', '<em>Function split() is deprecated</em> em <em>/home/monitori/public_html/forum/sites/all/modules/advanced_forum/advanced_forum.module</em> na linha <em>320</em>.', 2, '', 'http://www.monitorinvestimentos.com.br/forum/?q=node/103', '', '54.166.141.12', 1529774586) in /home/monitori/public_html/forum/includes/database.mysql.inc on line 172
US$ - Dolar Americano | Interatividade

US$ - Dolar Americano

: Function split() is deprecated in /home/monitori/public_html/forum/sites/all/modules/advanced_forum/advanced_forum.module on line 320.
Ghost
Posts: 11
Joined: 2009-04-26
User is offline
US$ - Dolar Americano


Dólar - é a cotação da moeda americana (US$) com paridade na moeda brasileira (R$), usado como parâmetro de pagamento a vista , nas transações com importações/exportações de produtos via CACEX/Banco do Brasil, e negociada nos mercados futuros (DOLFUT)


Marreta
imagem de Marreta
Posts: 923
Joined: 2008-07-10
User is offline
dolleta

Comendo com o garfo

Seagull
imagem de Seagull
Posts: 6031
Joined: 2008-01-22
User is offline
$USD

Rompeu!

a2fon
imagem de a2fon
Posts: 1148
Joined: 2008-06-03
User is offline
Peru de Natal pode ser servido antes...

Estão antecipando o fim das regalias dos BCs? (muitas notícias a respeito)

Caso isso seja confirmado, parte do capital especulativo nos mercados emergentes deve voltar para o ninho e em consequência, devemos ter tremores nos mercados. Comodities irão corrigir e nossa bolsa, dependente que é, vai junto.

Just my opinion...

CSInvest
imagem de CSInvest
Posts: 165
Joined: 2009-11-30
User is offline
Re: Peru de Natal pode ser servido antes...

Sua opinião acho que é de muitos, estou cantando a bola a um bom tempo. Ta muito gordo isso aqui, temos que ficar alertas. Começou a andar de lado os índices e papéis (distribuição) enquanto o dólar está na acumulação. 

Também é a minha opinião, e me parece que as coisas andam se concretizando nas últimas semanas.

Tenho operação montada com tendência de lateral + baixa.

Vamos ver como se movimenta.

[Christopher Siqueira]

HOT USER
Posts: 197
Joined: 2009-11-04
User is offline
Corra e Compre Dólares! Nada mudou?
Seagull
imagem de Seagull
Posts: 6031
Joined: 2008-01-22
User is offline
Re: Corra e Compre Dólares! Nada mudou?

É isso aí HOT.

Não sou muito de abrir exatamente o que estou fazendo, mas, nesse caso, concordo contigo...

Andei até trocando emails com vários amigos na semana passada em que, de forma privada, fui bastante explícito em relação a algumas estratégias que contemplam a gestão do patrimônio como um todo. E a questão cambial está sendo considerada há algum tempo.

Nada é para sempre, e, nesta faixa de 1,70/1,80 também penso que não é mau negócio comprar.

Daqui do fórum, o Poly, o Paulo, o trix, foram alguns dos que compartilhei esta opinião em PVT.

Abs ^v^

 

 

lucascimino
imagem de lucascimino
Posts: 449
Joined: 2008-06-22
User is offline
Dólar

Será?!?!?!??!

Seagull
imagem de Seagull
Posts: 6031
Joined: 2008-01-22
User is offline
Dolar sem fundo...


A excessiva valorização do real nos faz pensar se haverá um fundo para a cotação do dolar - que perde valor em relação a muitas outras moedas internacionais. O nosso dinheiro lidera o ranking da apreciação cambial, enquanto a divisa americana vai se encaminhando para o pó (?).

Mas os efeitos negativos de uma moeda forte sobre a balança - com o ônus dos exportadores - também são perceptíveis.


Fica difícil estimar uma relação de troca para o final do ano, mesmo com todas intervenções do BC, que já fazem nossas reservas chegar a marca de U$230 bi. Nenhum sinal de reversão pode ser observado no gráfico, e essa tendência ainda deve permanecer por um tempo.

 

 

janus
imagem de janus
Posts: 250
Joined: 2008-07-12
User is offline
Re: Dolar sem fundo...

Não subestimem os riscos de inflação nos EUA

ST. LOUIS (Reuters) - Pode não haver tanta capacidade ociosa na economia norte-americana como alguns acreditam, o que significa que os riscos inflacionários de médio prazo podem ser maiores, disse o presidente do Federal Reserve de St. Louis.

Em comentários preparados para um evento, James Bullard disse ser muito difícil medir exatamente a diferença entre o que a economia está produzindo e seu potencial.

"Eu estou preocupado com um comentário bastante popular hoje em dia, o de que a capacidade ociosa precisa ser grande já que a recessão foi tão severa", disse ele. "E, assim, qualquer ameaça de inflação no médio prazo é irrelevante, mesmo diante da política monetária extraordinariamente generosa. Acho que esse discurso esconde a história de ociosidade na capacidade da economia."

Ele afirmou que os cálculos com o objetivo de medir o hiato do produto não levam em conta bolhas em preços de ativos. Dessa forma, se boa parte da queda na produção estiver ligada ao estouro da bolha imobiliária, "então hoje a capacidade ociosa seria menor do que parece", o que pode significar maior risco de inflação.

Bullard também disse que o programa de compras de ativos do Fed, avaliado em 1,75 trilhão de dólares, está gerando incerteza nos mercados financeiros porque não está claro como o banco central deve ajustar o programa à medida que as condições econômicas mudam.

Ele propôs estabelecer algo semelhante à regra Taylor, que calcula a taxa de juros ideal voltada às compras de ativos para uma dada situação da economia, a fim de que os mercados financeiros tenham um panorama mais claro da direção política.

"Boa política significa que o Fed precisa comunicar ao setor privado como ela pretende reagir a choques futuros", disse Bullard. "Tem havido pouca indicação de como ou se essas quantidades (de compras de ativos) devem ser ajustadas diante das informações divulgadas sobre a performance econômica. Essa falta de clareza tem gerado incerteza nos mercados financeiros."

polycrav
imagem de polycrav
Posts: 2672
Joined: 2008-07-03
User is offline
A ienização do dólar.

O DÓLAR entrou de novo em liquidação ou trata-se apenas de mais uma promoção passageira (digamos, de uma, duas semanas)? De menos incerto, o dólar parece padecer de ienização, não se sabe se crônica ou aguda.
"Ienização": de iene, a moeda japonesa, moeda de uma grande economia com taxas de juros muito baixas, utilizada portanto para especulação nos mercados financeiros. Em euros, o dólar estava ontem quase tão barato quanto em setembro do ano passado e apenas 9% acima do pico da desvalorização ante a moeda europeia.
A taxa de juros no mercado interbancário de Londres (Libor) para negócios com dólar por três meses ficou menor que a Libor de três meses para o iene no final de agosto. Ontem, o juro do dólar estava até um pouco menor que o do franco suíço.
No auge da especulação que antecedeu os desastres de setembro de 2008, chegou a ficar popular a conversa sobre "carry trade" com ienes. Isto é, trata-se da operação de tomar empréstimos baratésimos na moeda japonesa e vendê-la a fim de comprar moedas de países com altas de taxas de juros, moedas que de resto se valorizavam, caso dos países vendedores de commodities (Austrália, Canadá, Nova Zelândia, Brasil, por exemplo). O dólar agora é uma estrela do "carry trade". (...)
 

(...) Mas o que parece mais relevante mesmo é que está difícil fazer dinheiro nos EUA, e as taxas de juros lá ficarão baixas durante muito tempo, segundo declaração pública e firmada do Fed . Está barato tomar dinheiro em dólar. Há taxas de juros gordas, como a brasileira, pelo mundo, e moedas e economias em ascensão, como as dos países mais dependentes da China e que parecem sair mais cedo da recessão (de novo, nós, o Canadá, a Austrália); há Bolsas inflando pelo planeta, em particular na periferia.
Com o dólar a cair pelas tabelas, ouro, petróleo e outras commodities sobem mais. O que deve dar mais impulso à valorização do real.

Folha Dinheiro.

 

Reutman
Posts: 41
Joined: 2009-08-14
User is offline
Dólar tem 5a alta seguida por Ptax e cenário externo

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar cravou a quinta alta seguida frente ao real nesta sexta-feira, influenciado pelas operações ligadas à formação da Ptax. O avanço da divisa norte-americana no exterior e o desânimo nas principais bolsas de valores também influenciaram.

No fechamento, o dólar subiu 0,75 por cento, a 1,880 real na venda, após avançar 0,91 por cento na máxima do dia.

A sequência de altas desta semana --que acumulou ganho de 2,68 por cento-- foi a maior desde o início de setembro do ano passado, quando a cotação chegou a subir 9 dias consecutivos. No mês de agosto, a valorização é de 0,75 por cento.

"Hoje o que pesou mesmo foi a disputa pela Ptax. Há movimentos de (investidores) comprados e vendidos no mercado futuro. Pelo visto, os comprados prevaleceram", notou o consultor de gerenciamento de risco da FCStone, Bruno Conte de Lima.

À medida que o final do mês se aproxima, observa-se uma exarcebação dessa "disputa". Vale notar que a Ptax é a taxa média ponderada do dólar que serve de referência para a liquidação de contratos futuros e outros derivativos.

Na BM&FBovespa, os investidores estrangeiros sustentavam cerca de 4,783 bilhões de dólares em posições compradas em dólar futuro e cupom cambial na véspera, revelando apostas na alta da divisa. Já os bancos mantinham 6,548 bilhões de dólares em posições vendidas.

No exterior, o dólar apreciava-se 0,46 frente a uma cesta com as seis mais importantes divisas globais, influenciado por dados divergentes sobre a economia mundial.

A contração menor que a esperada do PIB da Grã-Bretanha e a melhora na confiança do consumidor na zona do euro acima das previsões combinadas com o crescimento no gasto e estabilidade na renda do consumidor norte-americano deram esperanças de que a retomada pode estar próxima.  Continuação...

lucascimino
imagem de lucascimino
Posts: 449
Joined: 2008-06-22
User is offline
Dólar Americano

 Vale a pena complementar com o estudo do Banco !!

 

Murphy
imagem de Murphy
Posts: 585
Joined: 2009-02-26
User is offline
Re: Fórum Monitor Financeiro

MACMAX
imagem de MACMAX
Posts: 505
Joined: 2008-06-20
User is offline
Doleta...por Fausto Botelho

O rompimento do canal de baixa de médio prazo nos leva a crer que o dolar deverá voltar a subir rumo ao seu próximo objetivo de alta a 2200 que corresponde a correção fibonacci de 38% da baixa inciada em dez de 2008.

  • Exportadores: Aguardem para vender
  • Importadores: Comprem agora

Fonte:http://enfoquegrafico-cambio.blogspot.com/

Merlin
imagem de Merlin
Posts: 6
Joined: 2008-10-09
User is offline
Dolar: 1,99 não são 2

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar inverteu o movimento do início dos negócios e fechou em alta ante o real nesta terça-feira, na quarta alta seguida. Na máxima do dia, a moeda norte-americana beirou o patamar de 2 reais, seguindo uma piora global de humor dos investidores.

A divisa subiu 1,58 por cento, para 1,993 real na venda. Perto do encerramento, o dólar chegou a subir 1,89 por cento, cotado a 1,999 real.

O mercado de câmbio acompanhou o nervosismo demonstrado pelos investidores sobre o ritmo de recuperação da economia mundial. O humor piorou depois que a conselheira do presidente Barack Obama, Laura Tyson, afirmou que o governo norte-americano deveria considerar um novo plano de estímulo, concentrado principalmente em infraestrutura.

Murphy
imagem de Murphy
Posts: 585
Joined: 2009-02-26
User is offline
E se o dólar subir?
Dívida em dólar das empresas diminui

6/7/2009
Primeiro veio o susto com a disparada do dólar, nos últimos meses de 2008. Foi um período de muita preocupação para as empresas brasileiras com endividamento em moeda estrangeira. A cotação subiu 22,08% de outubro a dezembro. Mas no segundo trimestre de 2009 a tendência mudou e agora muitas companhias podem respirar um pouco mais aliviadas com a provável economia no caixa.
Graças à maior queda histórica na cotação do dólar no último trimestre, de 15,70%, a dívida total das empresas de capital aberto em moeda estrangeira, que até 31 de março era de R$ 231,8 bilhões, caiu em 30 de junho para R$ 195,4 bilhões - uma redução de R$ 36,4 bilhões. Os dados são da consultoria Economática.
De acordo com Fernando Exel, presidente da Economática, a economia com o dólar menor é enorme. "É maior que o lucro Ebit (antes do pagamento de juros e impostos) aferido no primeiro trimestre, de R$ 31,4 bilhões", diz. As maiores beneficiadas, explica Exel, são as companhias que gastaram menos na operação de hedge - um instrumento que tem por objetivo proteger operações financeiras do risco de grandes variações de preço de um ativo. Quem desembolsou mais pensando na moeda americana em alta deixou de ganhar.
Para se ter uma ideia do fôlego que o dólar mais fraco representa na vida das empresas, a dívida em moeda estrangeira representa, de acordo com a Economática, 48% do total de estoque da dívida financeira das companhias de capital aberto até o fim do primeiro trimestre.
Mas a depreciação do dólar, se por um lado é um alento para quem tem dívida muita elevada em moeda estrangeira, por outro tira o sono de quem tem a receita atrelada ao dólar. Ou seja, a esta altura, mesmo com a desvalorização recorde do dólar, nem todas as empresas podem ter o que comemorar.
Economista e sócio da Tendências Consultoria, Nathan Blanche é objetivo na avaliação. "O dólar barato é bom para quem deve e ruim para quem tem a receber. Já para os exportadores que têm contas a receber e a pagar em dólar o efeito da desvalorização é nulo. Mas agora não se pode ter uma ideia do resultado imediato. Por enquanto, o ganho é só contábil. Uma avaliação melhor vai depender de quanto a empresa tem a pagar de dívida no longo prazo e quanto ela liquidou com o dólar atual", afirma.
Brasileiras avaliam impacto

A Braskem, de acordo com dados do primeiro trimestre de 2009, é a sétima empresa brasileira em volume de dívida em moeda estrangeira. Em 31 de março, devia R$ 8,8 bilhões, ou 72% da dívida total. Carlos Fadigas, vice-presidente financeiro, diz que no caso da companhia o câmbio de R$ 1,95 proporcionou um ganho contábil (diferente de ganho real) no segundo trimestre entre R$ 1,3 bilhão e R$ 1,4 bilhão. O resultado foi positivo na dívida, mas o mesmo não se pode dizer da receita, também é atrelada ao dólar. No final das contas, o efeito no geral foi quase nulo. Tanto que Fadigas nem teve de fazer grandes revisões de planos depois que o dólar despencou. "O melhor para a Braskem e para a economia brasileira é um dólar um pouco mais valorizado, porque aumenta a competitividade do exportador. Para o mercado interno também é bom, porque os importados se tornam mais caros e menos competitivos", opina Fadigas.
A empresa brasileira com maior endividamento em dólar é a Petrobras, com R$ 47,1 bilhões, seguida pela Vale (R$ 33,5 bilhões) e a Gerdau (R$ 18,6 bilhões). Recentemente a Gerdau, maior siderúrgica da América Latina, anunciou a renegociação com credores de parte de uma dívida de US$ 3,7 bilhões. O acordo foi fechado com cerca de 40 instituições financeiras até setembro de 2010. A empresa terá de manter a relação entre dívida líquida e o Ebitda inferior a cinco vezes - antes esse limite era de quatro. O limite máximo de dívida bruta ficou estabelecido em US$ 11 bilhões. "A situação da Gerdau é a mais preocupante do setor, mesmo com a queda do dólar, porque a dívida é grande. A empresa fez várias aquisições, começou a se endividar e reduziu o ritmo da atividade por conta da crise", opina Gilberto Cardoso, analista da Banif Securities.
Outra siderúrgica, a Usiminas, ocupa a 10ª posição entre os mais endividados. De acordo com a direção da companhia, além de contar com uma alta posição de caixa (R$ 3,3 bilhões em 31 de março), "tem um perfil de vencimento adequado". Os vencimentos no curto prazo representam 17% e os de longo prazo, 83% do total da dívida. O débito é composto por 39% de empréstimos e financiamentos em moeda local e 61% em estrangeira.
Para Darwin Dib, economista do Itaú-Unibanco, a flutuação do câmbio não tem o mesmo impacto que tinha há uma década na vida das empresas. "Antes as empresas se endividavam fora e não tinham uma estratégia de proteção. Quando a economia migrou para o dólar flutuante elas aprendem a se proteger", diz.

 

a2fon
imagem de a2fon
Posts: 1148
Joined: 2008-06-03
User is offline
Dollar - Semanal

Vejam como a média 25 períodos serve de resistência na tendência de baixa

 

Abaco
imagem de Abaco
Posts: 325
Joined: 2009-02-26
User is offline
Re: Dollar - Semanal

Com cara de OCO. Já tem até um pescoço.

www.soroban.blogspot.com

Em Urd eu acredito !

efuhrer
imagem de efuhrer
Posts: 158
Joined: 2008-07-22
User is offline
Se continuar imprimindo dólar...

a2fon
imagem de a2fon
Posts: 1148
Joined: 2008-06-03
User is offline
Dolar


efuhrer
imagem de efuhrer
Posts: 158
Joined: 2008-07-22
User is offline
Se o dolar esta em queda no mundo inteiro....

Marreta
imagem de Marreta
Posts: 923
Joined: 2008-07-10
User is offline
Dolla

Pode ter achado suporte ai na regiao do gap + fibos.

 

 

 

Marreta
imagem de Marreta
Posts: 923
Joined: 2008-07-10
User is offline
Dolla

Seagull
imagem de Seagull
Posts: 6031
Joined: 2008-01-22
User is offline
Re: Dolla

Dolla Whole Lotta Love... SPX 9 1/2 weeks! ;-)

JP oP
imagem de JP oP
Posts: 218
Joined: 2008-10-11
User is offline
Se o IBOV está no topo do caixote...

...o nosso amigo US$ está no fundo do caixão, com o jeitão de quem está querendo subir. Uma leve divergência de HMACD, e apesar da nova mínima de hoje, deixou um belo piercing.

Seagull
imagem de Seagull
Posts: 6031
Joined: 2008-01-22
User is offline
Re: Se o IBOV está no topo do caixote...

Topo do caixote... fundo do caixão... hummm, acho que já vi esse filme! rs

Valeu JP! Abs ^v^

Bancotario
imagem de Bancotario
Posts: 1075
Joined: 2008-01-22
User is offline
Dolar Comercial

Gráfico Diario - LOG

 

Bancotario
imagem de Bancotario
Posts: 1075
Joined: 2008-01-22
User is offline
Dolar Comercial

Segue estudo na periodicidade Semanal/Diaria

 

 

 

  

 

Bons negócios !

 

Bancotario
imagem de Bancotario
Posts: 1075
Joined: 2008-01-22
User is offline
Dolar Comercial

Spinning Top Semanal

Abaixo o Estudo Diario - LOG

Bancotario
imagem de Bancotario
Posts: 1075
Joined: 2008-01-22
User is offline
Dolar Comercial - Intradiario

Opções de exibição de comentários

Escolha seu modo de exibição preferido e clique em "Salvar configurações" para ativar.