Aprendizados

AF: o que é Análise Fundamentalista

25/04/2008



Análise de mercados baseada nos fatores econômicos, dependendo de estatísticas, projeções, condições de oferta e demanda de bens e serviços e os fundamentos da economia e das empresas.


Metodologia para determinar o preço justo de uma ação, que se fundamenta na expectativa de lucros futuros.


A análise das demonstrações financeiras e do relatório da administração da companhia são ferramentas de trabalho diário do analista.


A análise é uma avaliação individual, e busca definir se determinado ativo é ou não uma opção de investimento.


O principal indicador que baliza o preço das ações é o Índice Preço/Lucro - P/L, que estima o prazo de recuperação integral do capital investido.


Ambiente Macroeconômico e Setorial


Quanto melhor forem conhecidos estes aspectos e as possíveis implicações sobre a atividade da empresa sob análise, melhor ela poderá ser avaliada.



Análise Retrospectiva e Avaliação de Indicadores


A análise retrospectiva das demonstrações financeiras permite ao analista conhecer em detalhes a estrutura de capitais da empresa analisada, observando a evolução dos principais dados contábeis, como as contas a receber de clientes, nível de estoques, contas a pagar a fornecedores, faturamento, custo de produtos vendidos, estrutura financeira, etc.


Quanto aos indicadores, há uma lista enorme deles, mas podemos destacar alguns mais utilizados:


LIQUIDEZ CORRENTE

Indica quanto a empresa tem a receber no curto prazo em relação a cada unidade monetária que deve no mesmo período.


LIQUIDEZ SECA

Tem o mesmo significado que a liquidez corrente, com exceção do fato de que os estoques não são considerados como recebíveis, ou seja, não conta com a realização imediata dos estoques.


LIQUIDEZ GERAL

Oferece a mesma indicação da liquidez corrente, mas engloba também os Ativos e passivos a longo prazo (a serem realizados em prazo superior a um ano).


GRAU DE APLICAÇÕES FINANCEIRAS

Indica a representatividade das disponibilidades aplicadas pela empresa no mercado financeiro em relação ao seu Patrimônio Líquido.


ENDIVIDAMENTO GERAL

Indica quanto a empresa tem captado junto a terceiros em relação ao seu capital próprio.


ENDIVIDAMENTO ONEROSO

Mede especificamente o comprometimento do capital próprio da empresa em relação à sua dívida com bancos e outras que têm custo financeiro embutido (debêntures, desconto de duplicatas, etc.).


GRAU DE IMOBILIZAÇÃO

Indica em que nível os Ativos não correntes da empresa são financiados com recursos próprios.


RENTABILIDADE SOBRE CAPITAL PRÓPRIO

Indica o retorno apurado sobre o patrimônio inicial do período em análise.





Confira também o nosso FAQ (Questões mais Frequentes).