Aprendizados

AT: alguns indicadores

27/04/2008




On Balance Volume


É um indicador usado para medir o fluxo positivo ou negativo do volume. O conceito básico é que o volume precede o preço da ação. O cálculo do OBV é simples, quando a ação fecha em baixa é subtraído o valor do volume do dia no indicador, quando a ação fecha em alta é somado. Quando o preço é estável não é adicionado nem subtraído.


Conhecer o valor numérico do OBV não é importante. O que é importante é saber sua direção, se está subindo ou descendo. É usado para confirmar tendência. Se o preço da ação sobe e o OBV também, ocorre uma confirmação da alta. Porém se a ação está subindo e o OBV está caindo, essa divergência é um alerta de que a alta poderá não persistir.


Do mesmo modo, se o preço da ação cai e o OBV também, ocorre uma confirmação da baixa. Porém se a ação está caindo e o OBV está subindo, essa divergência é um alerta de que a baixa poderá estar no fim.



MACD


O MACD (Moving Average Convergence/Divergence) representa a diferença entre um média móvel de curto prazo com uma de longo prazo. O resultado é uma linha que oscila acima ou abaixo de zero, sem qualquer limite superior ou inferior. As médias móveis de curto e longo prazo são a exponencial de 12 e 26 dias, calculadas com o preço de fechamento.


Usualmente uma média móvel de 9 dias também é desenhada junto com o MACD , no nosso caso é representada por uma linha azul.


Denomina-se histograma do MACD a diferença entre o MACD e a média móvel de 9 dias, portanto o histograma, que normalmente é representado por um gráfico de barras, é positivo quando o MACD está acima da média móvel de 9 dias.


É considerado um sinal de compra quando a linha do MACD cruza subindo a linha azul , quanto mais acima de zero ocorre esse cruzamento, mais forte é a tendência de alta. Por outro lado, ocorre um sinal de venda quando o MACD cruza a linha azul descendo, quanto mais abaixo de zero ocorre esse cruzamento das linhas, mais forte é a tendência de baixa. O uso desse critério, apesar de ser o mais popular, pode levar a sinais falsos, logo deve ser analisado com outros indicadores.


Uma maneira de melhorar a eficiência é esperando 2 ou 3 dias após o sinal do MACD para confirmar a tendência. Outra maneira de se encontrar sinais no MACD é atráves da divergência entre o preço da ação e o valor do MACD. Quando o MACD começa a aumentar, enquanto o preço da ação ainda está caindo, está ocorrendo uma divergência e poderá haver uma alta eminente da ação. Por outro lado, quando o MACD já está caindo, enquanto o preço da ação ainda sobe, também está ocorrendo divergência, sendo um sinal de que o preço poderá ter uma reversão da tendência.




Estocástico


O oscilador estocástico utilizado é indicado pela linha vermelha que representa o %K lento (14 dias). A linha azul, chamada de %D, representa a média móvel de 3 dias do %K. O estocástico mostra a localização do preço de fechamento em relação à faixa criada pelo preço máximo e mínimo para um determinado número de dias.


Preços de fechamento que estão constantemente próximos ao máximo tem o estocástico acima de 80 e indicam que uma queda do preço da ação pode estar próxima, devendo-se estar alerta para realizar venda caso caia abaixo de 80 novamente, já quando estão constantemente próximo ao mínimo tem o estocástico abaixo de 20, podendo indicar o fim da baixa quando voltar a subir acima de 20 novamente.


O estocástico, para um determinado período, é igual a 100 quando todos os preços de fechamento forem iguais ao preço máximo, e zero quando forem iguais ao preço mínimo. A linha %K também pode ser calculada com outros períodos, sendo que 14 dias é o mais comum. O %D rápido é a média móvel de %K rápido num período que normalmente é 3 dias. O %K lento utilizado aqui é a média móvel de 3 dias do %K rápido (normalmente é igual ao % D rápido). E o %D lento é a média móvel do %K lento (normalmente de 3 dias). O %K lento é amortecido pela média móvel, em relação ao %K rápido, tendo a vantagem de dar sinais mais confiáveis. A linha do %D é utilizada para dar sinais quando a linha do %K a cruza.


Porém esse cruzamento é muito frequente, podendo levar a muitos erros. A melhor indicação de compra ou venda depende de se detectar a divergência no gráfico entre o preço e o estocástico. Por exemplo: Uma vez que o estocástico ultrapasse 80, espere que ele caia abaixo de 80 e veja se a ação continua a subir. Isso se chama divergência negativa porque o estocástico está diminuindo, enquanto a ação continua a subir, sendo considerado um ponto de venda. Nessa situação o estocástico normalmente sobe e desce a linha de 80 duas vezes, assim se traça uma linha imaginária entre os dois pontos máximos do estocástico que deve estar declinando.


Por outro lado: Uma vez que o estocástico caia abaixo de 20, espere que ele suba acima de 20 e veja se a ação continua a cair. Isso se chama divergência positiva porque o estocástico está subindo, enquanto a ação continua a cair, sendo considerado um ponto de compra. Nessa situação o estocástico normalmente sobe e desce a linha de 20 duas vezes, assim se traça uma linha imaginária entre os dois pontos mínimos do estocástico que deve estar aumentando.


Como todo indicador, deve ser utilizado em conjunto com outros.




Índice de Força Relativa



O Índice de Força Relativa compara a magnitude da média dos ganhos em relação à média das perdas numa escala de 0 a 100. Quanto mais próximo de 100, maior é o ganho de um determinado período do passado. Quando IFR é igual a 100 não há nenhuma perda no período. O valor de 9 dias para o período do IFR é utilizado aqui, mas também valores de 14, 20 e 30 dias são utilizados. Quanto maior o período, mais lento se torna o índice, o que pode ser bom, dependendo da característica da ação e do investidor, caso esteja pensando em aplicação mais a longo prazo.


Normalmente se considera 70 o limite no qual se estará próximo de uma saturação da alta, estando próximo de uma reversão para realizar lucros, devendo-se evitar compras nesse ponto. E se considera 30 o limite no qual se estará próximo de uma saturação da baixa. Também se pode adotar os valores de 20 e 80, ao invés do 30 e 70. O uso de média móvel para confirmar o IFR é bastante comum na análise técnica. Se o IFR ficar normalmente acima de 50, indica que a ação tem apresentado mais ganhos que perdas, o que também pode ser levado em conta no momento de investir.


Outra maneira de se encontrar sinais no IFR é atráves da divergência entre o preço da ação e o valor do IFR. Quando o IFR está abaixo de 30 e começa a aumentar, enquanto o preço da ação ainda está caindo, está ocorrendo uma divergência e poderá haver uma alta eminente da ação. Por outro lado, quando o IFR está acima de 70 e começa a cair, enquanto o preço da ação ainda sobe, também está ocorrendo divergência, sendo um sinal de que o preço poderá ter uma reversão da tendência, vindo a cair também.




Médias Móveis


Médias móveis são uma das mais populares ferramentas para análise técnica. Podendo ser utilizadas sozinhas ou, de preferência, em conjunto com outros indicadores técnicos.


A média móvel pode ser simples ou exponencial. Elas são calculadas utilizando o preço de fechamento e estão sempre "atrás" do preço, por isso são utilizadas mais como indicadores de tendência, sendo melhores aplicadas quando o mercado apresenta tendência definida de alta ou baixa e não em mercado voláteis.


A média móvel mais utilizada aqui é a exponencial, que responde mais rápido às variações do mercado porque atribui mais peso aos preços mais recentes. O período utilisado por nós é de 7 e 26 dias. Quanto menor o período (dias) usados na média móvel, mais rápido é a reação com as mudanças do preço. Inicialmente, poderia-se pensar que quanto mais rápido a resposta melhor os resultados, porém isso nem sempre é verdade, porque quanto mais sensível um indicador mais sinais de compra ou venda ele dará, podendo dar sinais falsos com mais frequência.




Se um indicador é menos sensível ele dará sinais mais corretos, porém também pode ser muito tarde. Esse é sempre o dilema da análise técnica, entre a sensibilidade do indicador contra a qualidade dos sinais de compra ou venda. O investidor deve experimentar diferentes períodos para a média móvel a fim de encontrar o que melhor se adapta ao mercado e à ação.




Há três principais caminhos para identificar a tendência de uma ação com o uso de médias móveis:


* O primeiro caminho usa a direção da média móvel, se ela está subindo, a ação está com tendência de alta. Se a média móvel esta caindo, também está a ação.


* O segundo caminho para identificar a tendência do mercado é a localização do preço em relação à média móvel. Se o preço está acima da média móvel, a ação é considerada com tendência de alta. Se o preço está abaixo da média móvel, a tendência é de baixa.


* O terceiro caminho utiliza uma média móvel de curto prazo e outra de longo prazo. Quando a média móvel de curto prazo está acima da média móvel de longo prazo, a tendência é de alta. E quando a média móvel de curto prazo está abaixo da de longo prazo, a tendência é de baixa.






Confira também o nosso FAQ (Questões mais Frequentes).