Aprendizados

Entendendo as Opções de Compra

09/07/2009


Comprar opção de compra, vender opção de compra, opções de venda, rolar strike, dentro ou fora do dinheiro, estar lançado, ser exercido… Não é à toa que operar opções espanta investidores iniciantes! O jargão pode ser complicado, mas algumas operações são mais simples do que parecem.

 

Vamos começar do zero?

 

O que é uma opção?

 

Vejamos um exemplo rápido:

 

Eu tenho um terreno bem grande e resolvo fazer um loteamento. Chego pra você e pergunto: amigo, quer comprar um lote por 30 mil reais? Você fica em dúvida, afinal não sabe se vai valorizar, o empreendimento é novo… Então eu ofereço a você a opção de comprar esse mesmo lote daqui a 2 anos pelos mesmos 30 mil reais. Em troca desse direito você me paga 2 mil reais.

 

Situação 1: dois anos depois o loteamento foi todo urbanizado e construiram um shopping perto. Os lotes valem hoje 50 mil reais. Você compra seu lote pelos 30 mil como é de seu direito. Eu tenho que devolver aqueles 2 mil que você me pagou por esse direito? Não.

 

Situação 2: dois anos depois o loteamento ainda não tem água ou luz e uma favelinha está se formando ao lado. Os lotes valem 10 mil. Você vai comprar o seu por 30 mil? Claro que não. Eu terei que devolver pra você os 2 mil que me pagou direito de compra? Também não. Seus 2 mil viraram prejuízo.

 

Acabamos de dar um exemplo de uma opção de compra, também chamada de call. Há também as opções de venda, ou puts, mas como no Brasil elas não têm liquidez, não vamos falar delas.

 

Portanto, todas as vezes que falarmos em opções neste post, estaremos falando em opções de compra ou calls.

 

Examinando o exemplo do loteamento

 

Eu vendi pra você a opção de comprar um lote no futuro. Ou seja, vendi uma opção de compra e tenho a obrigação de entregar o lote pelo preço combinado de 30 mil reais. Você comprou uma opção de compra e tem o direito de comprar ou não. Por esse direito você me pagou algo, o prêmio. A data 21/11/2010, quando fecharemos o negócio ou não, é o dia do exercício.

 

Resumo da ópera:

 

- quem vende - ou lança - opções tem a obrigação de entregar o papel (se for exercido, mas para não ser exercido podemos fazer algo que será explicado mais adiante)
- quem compra opções tem o direito de comprar o papel ou não
- o fechamento dessas operações se dá no dia do exercício, a 3ª segunda-feira do mês. Daí pra frente, as opções antigas deixam de valer e começa uma nova série.

 

Como funciona na prática?

 

Um exemplo: VALEK24

 

Vale é o ativo do qual a opção deriva, no caso Vale5.
K é o mês do exercício. A é janeiro, B é fevereiro, por aí vai, até L que é dezembro.
24 (ou 20, ou 22, ou 26) é o strike, ou seja, o preço que será pago pela ação em caso de exercicio. Os strikes variam de 2 em 2.

 

Várias ações possuem opções no mercado, com mais ou menos liquidez. Os papéis mais usados para operar opções são Vale5 e Petr4. Eu pessoalmente, só opero esses dois.

 

O que é possível fazer com opções?

 

Existem dezenas de operações possíveis usando opções, desde as mais arrojadas às mais conservadoras. É possível fazer travas de alta, de baixa, operações buscando taxa, travas de volatilidade…

 

Mas existe uma operação que é o pilar da minha estratégia que é a venda coberta. Pode ser chamada também de financiamento, pois você usa o dinheiro do prêmio para financiar parte da compra das ações. Acho que isso confunde um pouco, pois financiamento dá a impressão que se tomou dinheiro emprestado para a compra. Prefiro chamar de venda coberta, ou VC.

 

Entendendo os Strikes

 

Vamos pegar a série L - dezembro - de 2008 da Vale5 como exemplo.

 

Preço do ativo hoje (21/11/08) = 21,56

 

Preço das opções:

ValeL18 - 3,90
ValeL20 - 2,74
ValeL22 - 1,67
ValeL24 - 0,94
ValeL26 - 0,58

 

O strike L22 é o que está mais próximo do preço do ativo. Dizemos que ele está no dinheiro, ou ATM - at the money.

 

Os strikes L20 e L18 estão abaixo do preço do ativo. Estão dentro do dinheiro, ou ITM - in the money.

 

Os strikes L24 e L26 estão acima do preço do ativo. Estão fora do dinheiro, ou OTM - out of the money.

 

Entender esses conceitos é fundamental, pois vamos precisar deles quando formos escolher um strike para lançar nossas opções.

 

 

Fonte: http://batomnabolsa.anasampaio.com.br/





Confira também o nosso FAQ (Questões mais Frequentes).