Aprendizados

Finanças Comportamentais

06/12/2008


Este assunto, bastante em voga, foi o tema escolhido na dissertação de mestrado de Daniel Y. Milanez na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) da USP, no ano de 2003. O estudo é baseado na psicologia cognitiva, levando em conta os diversos fatores que levam o investidor a tomar suas decisões, muitas vezes, de uma maneira pouco racional.



Destaco abaixo o resumo original da obra do autor e, ao final, o link para quem se interessar pela leitura completa.



"Finanças Comportamentais são um programa de pesquisa que vem ganhando crescente reconhecimento no mundo acadêmico e fora dele. Seu traço distintivo é a incorporação de conceitos de outras áreas (como Psicologia e Sociologia) à Economia para explicar as decisões financeiras dos indivíduos.



Este trabalho pretende analisar os avanços recentes deste novo campo de estudos e verificar em que medida esta linha de pesquisa pode trazer contribuições para um melhor entendimento do comportamento do mercado de ações brasileiro, uma vez que ainda é escassa a literatura nacional sobre esse tema.



A primeira etapa consiste em caracterizar os principais conceitos das Finanças Comportamentais, mostrando em que aspectos aqueles diferem da hipótese de mercados eficientes.



Em seguida, mostra-se que as evidências encontradas em outros países também são verificadas no mercado financeiro brasileiro. Para tanto, é realizado um estudo empírico com dados do mercado acionário local, mediante técnicas que já foram utilizadas para testar essas “anomalias” no mercado de capitais de outros paises.



Por fim, pretende-se derivar dos avanços recentes na teoria de Finanças Comportamentais possíveis implicações sobre políticas econômicas, considerando como esses estudos podem ser relevantes para um melhor sistema de regulação e supervisão do mercado nacional de ações."



Financas_Comportamentais_no_Brasil.pdf





Confira também o nosso FAQ (Questões mais Frequentes).